Trens para Machu Picchu

trens para machu picchu

Uma porcentagem dos viajantes optam por percorrer os caminhos da Trilha Inca para entrar na cidade conhecida como santuário pela porta do sol “IntiPunku”, contudo nem todas as pessoas desfrutam desta aventura de caminhadas ao ar livre e dos acampamentos na montanha. Se você é uma delas, então a segunda opção é chegar a Machu Picchu de trem, percorrendo o Vale Sagrado dos Incas e apreciando lindas paisagens. As duas companhias que operam a ferrovia Cusco-Machu Picchu são: PeruRail e Inca Rail.

Reserva das passagens de trem

Para reservar as passagens de trem recomendamos que você se certifique da data em seus ingressos Machu Picchu, reservados com antecedência.Se você ainda não tem os ingressos em mãos, verifique a sua disponibilidade.

Continue lendo “Trens para Machu Picchu”

Anúncios

Q’eswachaka, A última ponte Inca

Q’eswachaka última ponte inca a única em seu tipo. Fez parte da grande rede viária de caminhos incas Qhapaq Ñan nos tempos antigos, tendo aproximadamente mais de 500 anos. A tradição e costumes ainda se mantém até o presente, acompanhados de rituais para sua realização. O Q’eswachaka é a última ponte que sobreviveu à modernidade e continua passando seu ritual de geração a geração.

A imponente ponte mede 33m de largura e 1.20 de largura, localizando-se a 15m acima do rio. A cada ano ela é reconstruída contando para isso com o trabalho comunal de 1000 moradores dos povoados de Winchiri, Ccolana, Quehue, Chaupibanda eChoccayhua. Situa-se a 3h da cidade, na província de Canas, no distrito de Quehue, declarado pela UNESCO Patrimônio Cultural Imaterial. Esta criação inca é utilizada para cruzar o rio Apurímac. Continue lendo “Q’eswachaka, A última ponte Inca”

Choquequirao, a outra cidade perdida dos incas

Choquequirao

Choquequirao é outra cidade perdida dos incas, não tão conhecida como Machu Pìcchu e que também os espanhóis não puderam encontrar. Um grupo de arqueólogos a descobriu e retirou a densa vegetação que a cobria por 20 anos.

Choquequirao (“chuqui”, da língua aymara que significa ouro e do quíchua “k’iraw”, que significa berço, Berço de Ouro). É considerada a irmã mais velha de Machu Picchu por sua semelhança estrutural e arquitetônica.

Esta cidadela foi o lugar onde os últimos incas que fugiram de Cusco após a derrota para os espanhóis se refugiaram, onde resistiram à invasão espanhola por 40 anos. Choquequirao era tão grande que poderia ter tido uma população de 15.000 habitantes. O complexo consta de 9 grupos arquitetônicos de pedra, possui mais de cem Continue lendo “Choquequirao, a outra cidade perdida dos incas”